Recentemente voltei dos EUA, mais especificamente da loucura de compras do Black Friday. Quis conhecer este evento tradicional que também tem nos influenciado no Brasil. Compras, compras e compras. Horas na fila de provadores e caixas, tudo por um belo desconto.

E o consumismo? E a crise que o país enfrenta? Desde a minha primeira viagem internacional e depois de alguns estudos sobre a conscientização de compra, meus hábitos mudaram completamente. O ponto principal é conhecer o meu estilo e o meu dia a dia. Compro itens essênciais, acessórios e bolsas e sapatos, que transformam qualquer peça – e até mesmo o estilo.

Confesso que muitas vezes dá aquela vontade louca de sair gastando, mas, para que? Encher o armário com coisas que ficam paradas não me satisfaz mais. Quero ver energia fluindo, quero usar tudo o que tenho com todas as possibilidades de combinação. Quero ter uma peça que tenha história e que dure.

Mas, e as compras de Natal? Será que elas são conscientes? Será que podemos melhorar a qualidade delas, comprando com o coração e pensando nas pessoas que receberão o presente? Podemos usar a criatividade e o carinho para escolher consumir com consciência, principalmente quando o assunto é lembrar do próximo com carinho. Sou a favor de presentes úteis e que façam com que a pessoa que recebe sinta o real carinho daquele momento.

Serei sincera, como sempre gosto de ser. Consumo fast fashion sim, até mesmo porque sabemos que, infelizmente, as pequenas marcas, com os altos custos, são bem mais caras. Existem inúmeras marcas que amo, que fazem peças realmente incríveis mas que não estão ao meu alcance e acredito que da maioria dos brasileiros. De qualquer forma, podemos pensar sempre, antes de consumir em lojas do tipo, em “porque comprar algo barato” e para que comprar. Por isto não entraremos em detalhes sobre o consumo consciente relacionado às fast fashions.

Quero que o consumo consciente, dentro do nosso assunto deste post, vá além da observação da qualidade do que compramos – tecidos, caimentos, estilo, botões, acabamento, costura – e que possamos investir nosso suado dinheiro em peças que realmente sejam necessárias, não somente para seguir a manada, já que é Natal.

É festa, então, faça festa com consciência e faça com que ela dure o ano inteiro sem complicações financeiras, sem remorsos e com muita elegância e estilo. Deixe a sua marca em 2015!

enfeite de natal

enfeite de natal enfeite de natal

Dariane Vale

Moda e Gestão

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here