Em Brasília a nova coleção poderá ser vista na unidade HELIO do Lago Sul

Após aclamado retorno às passarelas com o desfile da coleção Outono/Inverno 2016 no Minas Trend, a conceituada estilista mineira Sonia Pinto organiza uma série de lojas temporárias pelo Brasil. Em Brasília suas criações estarão entre os dias 13 a 18 de junho na unidade do salão HÉLIO, no Lago Sul depois de passar por Recife e Rio de Janeiro. Além da coleção feminina, Sonia Pinto coloca também nas araras sua recém-lançada coleção masculina.

O estilo de Sonia Pinto cultua as formas indefinidas, e as roupas se transformam em esculturas em movimento. No caminho oposto do consumo descartável está a beleza atemporal e levemente andrógina, sempre em formas confortáveis e inusitadas. O luxo vem nos tecidos importados de alta qualidade e nas modelagens assimétricas, onde cada detalhe reflete sua paixão pelo perfeccionismo.
Na nova coleção masculina, Sonia olha para o homem contemporâneo, de bom gosto, irreverente e propõe um básico refinado.
As consumidoras da marca que leva seu nome investem no visual que está do lado oposto do padronizado e se identificam com o charme intelectual. Entre tantas personalidades que prestam reverência a ela, está a artista plástica Adriana Varejão, a atriz Vera Holtz e, mais recentemente, a precursora da arte performática, Marina Abramovic. Dela, Sonia ouviu: “Sabe por que gosto de sua roupa? Porque ela tem espaço para a alma. Você é uma artista porque já nasceu assim”, elogiou.

A voz calma e suave é o oposto de seu ritmo dinâmico. Sempre vestida de preto, ela usa vermelho em algumas mechas no cabelo, cujo corte é propositalmente irregular, o que lhe dá uma aparência rebelde, que combina com sua postura diante da vida. “Não acredito na cultura do consumo descartável, principalmente nestes novos tempos. Tenho clientes que usam a mesma roupa há 15 anos. Como as coleções são atemporais, uma peça se anexa à outra com uma coordenação perfeita entre elas. Atualmente, me emociono com jovens consumidoras que sentem atração pelo que faço”.
Belo Horizonte é a sua base, onde mantém a fábrica e, há 13 anos, o Espaço Sonia Pinto, no alto de uma ladeira, em Vila Paris. Nele tem até um jardim com uma laranjeira de verdade. Há seis anos, abriu o Espaço Sonia Pinto, em São Paulo, no bairro de Higienópolis. Em ambos, a beleza minimalista domina o décor.

Sonia Pinto 1 FOTO 37 FOTO 34 FOTO 24 FOTO 20
No seu processo de criação, tudo começa com os tecidos. Antes de desenhar uma peça, ela precisa sentir o toque do pano, porque desperta os sentidos. Depois, inventa os modelos. A habilidade em juntar diferentes texturas sempre surpreende, e está aí o lado misterioso de seu talento.
O padrão Sonia Pinto de qualidade fez com que ela passasse por altos e baixos na carreira, mas nunca pensou em abrir mão de seu estilo. Na década de 1980 lançou a Printemps, e foi uma das criadoras do Grupo Mineiro de Moda, que, na época, revolucionou o mercado com profissionais da mais alta qualidade. Nos anos 1990, adotou seu nome como marca. “Tive que me reinventar. “A vida não é mais descartável e a moda reflete o tempo atual”, palavra de guerreira. E acrescenta: “Não faço uma coleção voltada para o que o mercado deseja, faço uma coleção que me emocione primeiro”.
O acabamento de cada peça é feito à mão e o resultado final é uma preciosidade, seja uma camiseta, um vestido ou um casaco de alfaiataria. “A essência de uma coleção é a modelagem. Hoje, essas profissionais tão valiosas estão cada vez mais raras. Em segundo lugar, vem a matéria-prima: as duas andam juntas”.
Ela também promove eventos de arte no Espaço Sonia Pinto de Belo Horizonte e no Espaço Sonia Pinto de São Paulo. Em 2015, com a mostra “Preciosidades” reuniu talentos como a ceramista Kimi Nii, Bia Bender com esculturas pintadas, Américo com trabalhos em arame e Rita Lessa, com pinturas, tapetes e objetos marcados por pinceladas artsy. Também apresentou uma série limitada de écharpes ilustradas pelo artista plástico Fernando Vilela, que desde 2012 tem duas obras incorporadas ao acervo do Museu de Arte Moderna (MoMA), em Nova York. E também fez um trabalho de pop-up store em Recife e Brasília, super bem sucedido. Em 2010 organizou uma exposição de peças únicas com pintura manual, que foi um grande sucesso.

Sonia Pinto nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, e começou a trabalhar aos 12 anos em uma loja de tecidos. “Naquela época, aprendi a conhecê-los e nasceu a paixão pelas texturas, mesmo sem prever que, em algum momento, esse conhecimento iria se aprofundar, e um dia se tornaria minha especialidade: reconhecer todas as matérias-primas pelo cheiro e pelo toque. “Requinte vem da alma”, costuma dizer.
E sua alma sempre une moda e arte com delicadeza incomum!

 

Pop Up Store Sonia Pinto

De 21 a 29 de junho

Salão HÉLIO no Lago Sul- SHIS QL 08, conj 01, casa 3- 3364-2000

Horários: Segunda das 15h às 20h

Terça a sábado das 10h às 20h

Convite

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here